Postagens

HOMENAGEM AOS AMIGOS QUE PARTIRAM

Imagem
Wilson Ibiapina

Estão chamando nossa turma

O pernambucano Antônio Maria, cronista, jornalista, colunista, compositor, antes de ficar famoso no Rio passou por Fortaleza, onde fez sucesso como locutor esportivo.
Chico Anísio contava que um dia, quase ele mata a mulher do atacante Pipiu, durante um jogo em que o goleiro do time adversário era um tal de Puxa a Faca. Na época, a bola era chamada de pelota ou couro. E Maria transmite:

- Pipiu vai cabecear, vem Puxa Faca e arranca o couro da cabeça do Pipiu.
A mulher do craque, ouvindo a transmissão do jogo pelo rádio, não pensou duas vezes antes de desmaiar. "Escalparam meu marido." 
Em 1952, Antônio Maria fez a letra e Zé Gonzaga, irmão do Rei do baião colocou a música e cantou:
Nós era sete
Fumo morrendo
Fumo morrendo
E só fiquemo eu
Não houve reza
Não houve nada
Fumo morrendo
E só fiquemo eu

Essa música só lembra os amigos jornalistas que vão ficando pelo caminho. E não são poucos. No Ceará , o Galeguinho, repórter policial, Flávio Pontes, Od…

UMA SERENATA COM LUPICINIO RODRIGUES

Imagem
AYRTON ROCHA

Belos tempos e lindas madrugadas Onde a noite ainda era criança Nos tempos dourados dos anos cinqüenta. O Rio de Janeiro, tão adolescente quanto eu Era um poema de amor Que nem Drummond conseguiu fazer As mulheres eram lindas, E para felicidade nossa, continuam belas Copacabana era um Oásis nos meus olhos, Na minha alma e no meu coração Ipanema ainda engatinhava Igualzinha a uma criança aprendendo a andar Mas já precocemente, chamando todos nós para lá As mulheres tomavam conta da praia E o samba canção da noite Tom Jobim fazia samba canção Melhor que ninguém Dolores Duran e Tito Madi Faziam melhor ainda. Antonio Maria apaixonava as mulheres Com seus poemas sofridos e musicados Johonny Alf dava os primeiros acordes dissonantes Anunciando que alguma Bossa Nova Estava para acontecer na musica popular Era tanta gente boa e musicas tão linda Que as lembranças e a saudade

NOSSAS FRUTAS

Imagem
Wilson ibiapina Um dia perguntei ao teatrólogo B de Paiva se ele queria provar Kiwi, uma fruta que veio da China cheia de vitaminas A e E, que pode diminuir o risco de doenças cancerígenas e circulatórias. Melhora o sistema imunológico além de contribuir para equilibrar a tensão arterial. Em meio a tamanha propaganda, B de Paiva pergunta se tem no Ceará.  Diante da resposta negativa, ele rejeita a fruta que é uma delicia até para fazer caipirinha. Alega que está velho para andar experimentando novos sabores. Também, sem esses rigores do José Maria Bezerra de Paiva, não sou muito chegado a andar por aí provando novas frutas. Fui criado no Ceará chupando cana-de-açúcar, comendo jaca, mamão, chupando manga, caju, siriguela e pitomba que são indispensáveis como tira-gosto.  Ainda adolescente, de férias em Ubajara, na Serra da Ibiapaba, nosso programa era invadir sítios para se deliciar com as frutas. Nossas famílias tinham propriedades com pomares, mas a aventura era justamente o perigo que …

COMO OS ESTRANGEIROS DESCREVEM O BRASIL

Imagem
O jornalista H.Aleluia, baiano da melhor qualidade, nos enviou uma lista feita por estrangeiros com defeitos dos brasileiros e do Brasil. Alguma coisa pra se ler, refletir, mudar ou mandar esses gringos pra pqp. Veja aí:
Um fórum gringo resolveu continuar essa lista e trouxe mais itens que os gringos odeiam no país.
Um americano, casado com uma brasileira, morou em São Paulo por 3 anos. Depois dessa árdua experiência, ele voltou para sua terra natal e fez questão de criar uma lista de 20 motivos pelos quais odeia viver no Brasil. Confira:
1. Os brasileiros não têm consideração com as pessoas fora do seu círculo de amizades e muitas vezes são simplesmente rudes. Por exemplo, um vizinho que toca música alta durante toda a noite... E mesmo se você vá pedir-lhe educadamente para abaixar o volume, ele diz-lhe para você "ir se fud**". E educação básica? Um simples "desculpe-me ", quando alguém esbarra com tudo em você na rua simplesmente não existe.
2. Os brasileiros são agr…

Acarajé da Cláudia - O melhor acarajé da Bahia no Rio de Janeiro

Imagem

O JORNALISTA, O JUIZ E A BEBIDA

Imagem
Os dois são cearenses e, independente do talento profissional de cada um, se identificavam pelo prazer que sentem na bebida.
O juiz, professor da faculdade de direito, gostava de beber com os alunos após as aulas. Percorria os botecos da cidade em seu fusca azul e só Deus sabe como é que ele conseguia chegar em casa.
Um dia, a mãe dele implorou para que deixasse essa vida boêmia:
-Meu filho, você, um professor universitário, um juiz respeitado, não pode andar por aí, bêbado. Isso pode atrapalhar sua carreira. Quem, vai nomear a desembargador um juiz que vive cheio de cana? Seu carro já está ficando mais que conhecido. Quando você passa no seu fusquinha azul fica todo mundo comentando "lá vai o juiz bebim". Uma vergonha, meu filho.
-Pode deixar mamãe , respondeu o filho. Vou trocar o diabo desse fusca azul por outro carro.

Já o jornalista,que transformava seus drinques de fim de tarde em prolongados porres, também, deuresposta espirituosa quando a mulher ameaçou ir embora pra ca…