terça-feira, 25 de dezembro de 2018

UM NATAL EM NOVA IORQUE



Duas senhoras mineiras, fazendeiras ricas do interior do estado, gostavam muito de viajar. Sempre que sobrava tempo iam gastá-lo na Europa ou Estados Unidos. 

Desta vez, era época de Natal e as duas passeavam em Nova Iorque. Quem conta é uma médica minha amiga que, por razões óbvias, evita declinar os nomes. Certa noite, depois de um espetáculo da Broadway, resolveram voltar a pé para o hotel, que não ficava tão longe do teatro. Agasalhadas para enfrentar o vento frio , caminhavam distraidamente quando notaram que estavam sendo seguidas. As milionárias mineirinhas, acostumadas com a violência que rondam as pessoas no Brasil , ficaram de orelha em pé. Olharam para trás e viram que se tratava de uma pessoa alta, quase dois metros, metida num capote preto e puxando um enorme cão pela coleira. O medo de um assalto ou coisa pior tomou conta das duas. Não aparecia mais ninguém na rua e resolveram apressar o passo. Para desespero delas, o gigante estava cada vez mais perto. Elas mudaram de calçada e ele também. Chegaram ao hotel correndo e foram direto para o elevador. Quase desmaiaram quando viram o misterioso homem da noite segurar a porta para que o cão, que também não era dos menores, entrasse. Quando uma delas apertava o botão correspondente ao andar onde estavam hospedas, ouviram uma palavra de ordem, que as fez tremer : 

"Sit! ". Mais que depressa, as duas se jogaram ao mesmo tempo no chão do elevador, obedecendo com a mesma precisão do cão a ordem daquele homem. Na primeira parada do elevador o homem e seu obediente animal saíram e as duas seguiram tremendo até a chegada do andar de seus aposentos. Foi uma situação de tanto medo que só depois é que a ficha foi cair. Devia ser um hóspede e a ordem foi para o cão que se acomodou e não perturbou. No dia seguinte, quando passavam pela portaria, rumo ao café da manhã, foram abordadas por uma moça da recepção. Senhoras, deixaram essas flores pra vocês. O bouquet era lindo e vinha acompanhado de um cartão: Senhoras, muito obrigado pela noite graciosa que me proporcionaram. Foi muito  divertido. Um abraço do Michael Jordan.

Ele mesmo, o famoso ex-jogador de basquetebol, 1,98 m. , atualmente dono da equipe da NBA Charlotte Hornets. É considerado por muitos como o melhor jogador de basquete de todos os tempos e também como um dos mais importantes desportistas masculinos da história.

2 comentários:

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...