segunda-feira, 1 de agosto de 2011

NO CEARÁ É ASSIM...



FIM DE GOVERNO

Faltava pouco mais de um mês para César Cals deixar o governo do Ceará, quando recebeu uma delegação de professores que foi pedir aumento de vencimentos. O jornalista Newton Pedrosa lembra que o governador ouviu com atenção o pleito e quando ninguém mais quis falar
ele tomou a palavra e disse: "Nada mais posso fazer por vocês. Sou o sol poente. Procurem o Adauto Bezerra que é o sol nascente..."


-x—x ---x--

SÓ OS MORTOS

Um grupo de estudantes foi pedir ao governador Virgílio Távora autorização para fazer o enterro do embaixador americano Lincoln Gordon. Estava no auge da repressão da ditadura. Era pura confusão o que os estudantes queriam.. O governador se fez de surpreso e perguntou: O embaixador morreu?

-Não, governador. Será um enterro simbólico.
-Negativo. No meu governo só enterramos os mortos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...