quarta-feira, 20 de julho de 2011

PROCURA-SE UM AMIGO


Procura-se um amigo para gostar dos
mesmos gostos,
que se comova quando chamado de amigo.

Que saiba conversar de coisas simples,
de orvalhos, de grandes chuvas
e das recordações da infância.

Preciso de um amigo para não enlouquecer,
Para contar o que vi de belo e triste durante o dia,
dos anseios e das realizações,
dos sonhos e da realidade.

Deve gostar de ruas desertas,
de poças d'água e de caminhos molhados,
de beira de estrada,
de mato depois da chuva,
de se deitar no capim.

Preciso de um amigo para parar de chorar.
Para não viver debruçado no passado em
busca de memórias perdidas.

Que bata nos ombros sorrindo e chorando,
mas que me chame de amigo,
para que eu tenha a consciência de que ainda vivo.

Vinícius de Moraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...