sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

SOBRAL POR MARCONDES SAMPAIO


Porque me ufano da minha aldeia.



Marcondes Sampaio homenageando Sobral:


Cosmopolita, nova rica, a minha aldeia.

Tem torres gêmeas, isculbus, arco do triunfo.

E francês e inglês é o que fala todo mundo.

Nas águas frias, muito salmão, trutas a mãos cheias.

E, se duvidarem, avista-se alguma perdida baleia.

Lazer é o golf, o cricket, o polo, o vôlei de areia.

E olimpica piscina que o grande rio margeia,

Onde, sem escamas, nadam as mais belas sereias.

Na serra azulada, sua periferia, a aldeia veraneia.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...