quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

HOMENAGENS



O hotel Bedford, na rue de l'arcade, em Paris,  registra em placas que ali se hospederam dois cariocas ilustres. O jornalista e escritor Edmilson Caminha, no livro de crônicas de viagem " Com a Mala na Cabeça", conta que numa de suas passagens por Paris conheceu  as duas homenagens.
A mais simples, segundo ele, está em mármore: "Neste hotel morou, de 1952 a 1959, o compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos, grande interprete da alma de seu país".
A outra homenagem está fundida em bronze: "Nesta casa viveu seus últimos dias o Imperador do Brasil Dom Pedro II, grande patriota, protetor das ciências e das artes, amigo de seu povo".

Placas em homenagem aos brasileiros 

Dom Pedro II foi imperador com cinco anos de idade. Passou a infância e a adolescência se preparando para comandar o país. Ele cresceu em meio a intrigas palacianas e disputas políticas que revigoraram seu caráter, dando-lhe força e um senso de devoção ao povo e seu país.

Ganhou três guerras: a do Prata, a do Uruguai e a a guerra do Paraguai. O escritor Edmilson Caminha pergunta: "Entre todos os homens públicos que nos governaram, a quantos se poderá fazer tão nobre e honroso elogio?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...