terça-feira, 3 de agosto de 2010

JOÃO SOARES NETO

O escritor Joao Soares Neto abriu o Conversa Piaba e replicou:

Meu caro Wilson,

Da máquina de escrever ao notebook, do jornal ao blog, há uma história pessoal rica que não se esconde no desvão do tempo.O moço da serra grande desceu à planície arenosa para polir o juízo, ajustar saberes e consolidar vida. Daí partiu para o barro vermelho, não os da banda do Antônio Bezerra, a entrada que recepcionou o frangote que pisava na capital e fincou estacas pessoais no planalto, não tão central, mas excêntrico em formas, cores e gentes. Parabéns, amigo Wilson Ibiapina.


Que Bill Gates e Steve Jobs o recebam com bytes de alegria e fique impresso na sua vida a dureza da vitória, esta que se faz no dia-a-dia, ao saber que não é passando os outros para trás que se vai para a frente. Tampouco é sendo sabido. A vitória não é produto de milhões ou bilhões, ela vem dos tijolos que amassamos com as mãos sujas de trabalho, mas limpas de artimanhas.
Parabéns para os piabas que não são caçados como os cachalotes.


Abraços,
João Soares Neto, o que não saiu da planície

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...