domingo, 1 de agosto de 2010

PROPAGANDA ELEITORAL

Uma amiga me perguntou em quantos candidatos ao Senado ela vai poder votar em Outubro. Poucas pessoas sabem que são em dois. Assim como muitos acham que são apenas três os candidatos à presidência, quando na verdade são nove os concorrentes.

Os candidatos estão nas ruas , fazendo campanha, desde 6 de Julho. Mas ainda não conseguiram lincar os eleitores. Os artistas e animadores que, aproveitavam essa época para ganhar una graninha e atrair os eleitores para os comícios, estão fora e os comícios esvaziados.

A propaganda perdeu muito de sua graça e poder de atração. Não tem mais outdoors - aqueles cartazes imensos nas esquinas, em terrenos vazios, nem as camisetas que faziam o eleitor carregar no peito a propaganda do candidato.

Resta esperar pela propaganda no rádio e na televisão, que começa dia 17. São pouco mais de 40 dias para que o eleitor conheça e escolha seus candidatos. Eles são muitos e o tempo destinado a cada um deles é muito pequeno. Não haverá espaço para todos que estarão disputando a presidência da República, o Senado, os governos estaduais, a Câmara dos Deputados e as Assembléias Legislativas.

Meu vizinho é candidato e eu nem sabia. A propaganda pode se feita também pela Internet. Nos Estados Unidos ela foi fundamental na eleição de Barack Obama. Mas aqui, quem sabe usar a Internet? Já tem gente querendo saber, também, como é que faz para anular o voto.

Wilson Ibiapina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...