sábado, 15 de março de 2014

CHE GUEVARA






O biógrafo de Che Guevara, Jorge Castañeda diz que o revolucionário argentino adorava a poesia do espanhol León Felipe. Um de seus poemas prediletos “Para Cristo”, está no livro El ciervo, que Che guardava na cabeceira:

“Cristo!
Eu te amo
Não porque desceste de uma estrela
Mas porque tu me mostraste
Que o homem tem sangue
Lágrimas, angústias
Chaves
Ferramentas
Para abrir as portas fechadas à luz.
Sim... Tu nos ensinaste que o homem é Deus.
Um pobre Deus crucificado como Tu.
E aquele que está à tua esquerda
No Gólgota
O mau ladrão
Ele também é um Deus!”


Castañeda também relata a resposta do vice-primeiro ministro da União Soviética, Anastas Mikoyan, à manifesta vontade de Guevara de lutar contra os americanos até o fim: “Vemos sua disposição de morrer lindamente, mas acreditamos que não vale a pena morrer lindamente”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

UM CEARENSE SURREAL

Wilson Ibiapina Darcílio Lima ainda jovem, no apogeu criativo O cantor e Compositor Raimundo Fagner, que também é pintor, foi quem lembrou-m...